UMA EVOLUÇÃO CONSISTENTE

28 de junho de 2017

Por: Wilson Bigarelli

Houve tempo, em que recebíamos cases sócio-ambientais, para publicação no Anuário de Sustentabilidade em Mineração da In The Mine, e ficávamos bastante decepcionados. Quando não eram ações simplistas, invariavelmente ilustradas com a foto de uma ave da fauna brasileira, eram programas meramente corporativos, com benefícios indiretos, e bastante restritos, à comunidade local. Isso mudou, e para melhor. E os cases publicados a seguir são exemplares nesse sentido. Em sintonia com a sociedade, que passou a ser muito mais exigente, as mineradoras trilham agora caminhos menos óbvios em matéria de Sustentabilidade.

Não são mais ações isoladas e pontuais. Há, sem dúvida, uma integração maior com o processo de produção – o que é importante para garantir sua continuidade ao longo dos anos. Nos exemplos publicados a seguir, ficam evidentes dois focos principais. O primeiro deles é o desenvolvimento de rotas tecnológicas a, um só tempo, importante (em pelo menos um caso, decisivo) para a produção e também para a sustentabilidade da operação.

Dois cases são significativos por terem eliminado a necessidade de construção de barragens – o que é sempre crítico do ponto de vista ambiental e mais ainda depois da tragédia em Mariana (MG). Há o caso também de geração de energia no próprio processo, outro aspecto fundamental na equação de custos de qualquer projeto. E a própria estruturação de hortas comunitárias não deixa de ter seu caráter técnico, acrescentando ao legado histórico as práticas sustentáveis.

O segundo foco é, sem dúvida, o educacional. E, nesse caso, a evolução, em relação aos programas apresentados no passado, é o da concepção pedagógica das várias ações. As propostas vão além da formação de quadros técnicos locais (o que não deixa de ter sua importância) e se orientam para a conscientização do histórico e da cultura das regiões que a operação compartilha com as comunidades de entorno.

Desse modo, centros de cultura e museus, tão importantes em grandes centros urbanos, tornam-se referenciais imprescindíveis em localidades mais afastadas, não somente para as crianças, mas também para todos aqueles que, embora adultos, por falta de oportunidade, não tiveram acesso até então a bens culturais mais elaborados.

Faça o download do pdf da matéria publicada na edição 67 da In The Mine e conheça os cases da Anglo  American, Sama, ArcelorMittal,  CBA, Sama, Imerys, Vale, Kinross,  Lipari Mineração, Votorantim Metais e CMOC

 

 

Tags: , , , , , , , , , , ,


Deixe um comentário


Veja também