UM GESTOR A SERVIÇO DO CONHECIMENTO GEOLÓGICO

12 de setembro de 2017

Por Tébis Oliveira

A brilhante carreira de 30 anos na iniciativa privativa – em cargos de gerência, diretoria, consultoria na maior produtora de minério de ferro do mundo e segunda maior mineradora global, entre outras ocupações de mercado – com certeza, não o preparou para as limitações de recursos e para os morosos tempos de resposta a demandas cuja prioridade exigiriam, por si só, um retorno senão imediato, ao menos mais ágil.

Eduardo Jorge Ledsham

Ainda assim, após um ano, completado em 1º de agosto, de sua posse como diretor-presidente da Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais – CPRM (Serviço Geológico do Brasil), o geólogo Eduardo Jorge Ledsham considera estar sendo “uma honra e um aprendizado trabalhar com pessoas que dedicaram suas vidas e carreira à área pública, vencendo com coragem e persistência todas as barreiras”. E, realmente, trata-se de uma equipe de primeira linha: são 1.800 profissionais, a grande maioria com nível superior e mais de 350 deles com mestrado e outros 180 com doutorado. Também invejável é o acervo de levantamentos geológicos, geofísicos e geoquímicos acumulados pela empresa em seus 48 anos de existência: são mais de 6 terabytes só em arquivos digitais.

Nesta entrevista exclusiva a In The Mine, Ledsham fala do novo planejamento quinquenal da companhia, de sua conformação à nova lei das estatais e do estatuto social, em elaboração, que será submetido ao Conselho de Administração e à Assembleia Geral da empresa em outubro próximo. Mas é notável seu entusiasmo pelo projetos em desenvolvimento ou planejados para os próximos anos, assim como pela recente criação do instituto de inovação e tecnologia que, percebe-se, deve se tornar uma das marcas fortes de sua gestão.

Recomendando coragem e persistência a jovens geólogos e citando como sua maior realização profissional ter sempre participado de times vencedores, Ledsham tem também muito de onde está e muita consciência de sua missão: “Busquei trazer um pouco da minha experiência e uma visão de futuro para uma instituição de grande valor: o Serviço Geológico do Brasil

Faça o download do pdf com a íntegra da entrevista publicada na edição 68 da In The Mine

 

 

Tags: , , , ,


Deixe um comentário


Veja também