CASA KINROSS RESGATA A HISTÓRIA DE PARACATU E DA MINERAÇÃO

27 de novembro de 2017

Na semana de aniversário de Paracatu a Kinross presenteou a cidade com a inauguração da Casa Kinross. O local funciona como um museu interativo, que faz um resgate histórico e contextualiza todo o processo de desenvolvimento econômico e cultural da cidade, por meio de memórias e registros desde o século XVIII até os dias de hoje. O local também servirá como um espaço cultural e de convivência.

A proposta da Casa Kinross é resgatar a história de Paracatu, que viveu seu auge no terceiro ciclo do ouro no Brasil, no século XVIII, com a mineração. A Casa também contará toda a história a partir dessa data, como foi o desenvolvimento da cidade no século XIX e XX, e o surgimento de outras atividades econômicas como agronegócio, serviços, dentre outros. Além de retratar a atividade econômica da cidade, a Casa Kinross mostrará como isso refletiu na cultura e na vida das pessoas da cidade.

A equipe do Museu da Pessoa de São Paulo foi a responsável pela metodologia, por ser uma empresa referência e já ter realizado mais de 250 projetos de memória no Brasil e exterior. A coleta de informações foi realizada presencialmente em Paracatu, os historiadores levantaram informações e realizaram entrevistas com diversos personagens locais. “A equipe do Museu da Pessoa conversou com agricultores, pessoas ligadas à cultura local, historiadores, funcionários antigos da Kinross, dentre outras fontes que ajudaram a resgatar as memórias que serviram como base para o Museu. Todo esse conteúdo será disponibilizado em paineis, vídeos e documentários”, revela a gerente sênior de Comunicação e Relacionamento com Comunidades da Kinross, Ana Cunha.

Dentro da área da Exposição o conteúdo será retratado de três formas: a cidade de Paracatu, a história da mineração na cidade e no Estado de Minas Gerais e o desenvolvimento econômico. A exposição será dividida em paineis, com a linha do tempo, além de entrevistas em vídeos, e dois documentários. Todo o material audiovisual será disponibilizado em sete TVs onde os visitantes poderão conhecer a história da cidade contada nas entrevistas dadas pelos moradores. Foi produzido ainda dois documentários, um sobre a mineração e o outro sobre a vila de Paracatu.

A Casa Kinross funciona na rua Rio Grande do Sul, 700, próximo ao Centro Histórico de Paracatu. A princípio o espaço será aberto três vezes por semana e as visitas serão agendadas. O local também receberá o projeto “Por dentro da Kinross”, que semanalmente atende estudantes de universidades e escolas da região que visitam a mineradora.

Tags: , ,


Deixe um comentário


Veja também