AUTORIZAÇÕES DE PESQUISA POR REGIÃO

17 de Janeiro de 2018

Na Região Nordeste, a Bahia conta com maior número de autorizações de pesquisa para Zinco, Quartzito, Granito, Mármore, Ferro e Ouro. Seguem-se Alagoas (Argila); Ceará (Granito, Mármore e Quartzito); Maranhão (Areia e Calcário), Paraíba (Granito); Pernambuco (Níquel, Cobre e Ouro); Piauí (Areia, Sienito e Mármore); Rio Grande do Norte (Areia, Ouro, Granito e Mármore) e Sergipe (Argila).

Na Região Norte, predominam a Areia, no Acre; Ouro e Cassiterita no Amazonas; Cassiterita no Amapá; Ouro e Cobre no Pará; Cassiterita e Ouro em Rondônia; Areia em Roraima e Ouro no Tocantins.

Na Região Sudeste, o Espírito Santo recebeu mais alvarás para Granito e Areia. Em Minas Gerais, as substâncias mais contempladas foram Granito, Quartzito, Areia, Ferro e Ouro. No Rio de Janeiro destacam-se Areia e Granito e, em São Paulo, Argila, Areia e Ouro.

No Centro-Oeste, Goiás, teve mais autorizadas as pesquisas de Ouro, Calcário e Cobre. Em Mato Grosso, também o ouro está em primeiro lugar e, no Mato Grosso do Sul, destacam-se Basalto e Mármore.

No Sul, o Paraná recebeu mais alvarás para Argila, Basalto e Areia (244). No Rio Grande do Sul, predominam Areia, Basalto e Cobre e, em Santa Catarina, Argila e Saibro.

Os resultados completos do mapeamento da pesquisa mineral em todo o país foram publicados na edição 70 da In The Mine.  Loja virtual: www.factoeditorial.com.br

Tags: , , , ,


Deixe um comentário


Veja também